Make your own free website on Tripod.com
IV Copa do Mundo da FIFA - 1950
Frases sobre a Copa do Mundo de 1950
Home

  • "Os brasileiros não são favoritos. Nossos mais sérios competidores acham-se bem preparados." (Flávio Costa, em "O Globo Esportivo" de 27 de abril de 1950).

  • "Eu sou brasileiro, tu és brasileiro / Muita gente boa brasileira é / Vamos torcer com fé / Em nosso coração / Vamos torcer para o Brasil ser campeão." (Trecho de hino composto por Lamartine Babo para a seleção brasileira).

  • "Dolorosa verdade: faltam muitas coisas para a seleção
    nacional!" (Manchete do "Esporte Ilustrado", após goleada brasileira por 6 a 1 em amistoso preparatório da seleção brasileira contra o América-RJ, antes do início da Copa do Mundo).

  • "Agora sim, vamos ganhar a partida!" (Obdulio Varela, capitão da seleção do Uruguai, a seus companheiros momentos após o gol sofrido contra o Brasil na última partida da Copa do Mundo de 1950, no Maracanã).

  • "'Pintou' no Maracanã o quadro campeão. Soberba exibição dos nacionais: tombaram os suecos por larga contagem!" (Jornal "Esporte Ilustrado" em 20 de junho de 1950).

  • "Vós, brasileiros, que em poucas horas sereis aclamados por milhões de compatriotas. Vós, a quem já saúdo como vencedores!" (Ângelo Perez, prefeito do RJ, pelo alto-falante do Maracanã antes do início do jogo final).

  • "O silêncio após o nosso gol foi algo de terrível. O estádio estava morto, e eu pensei: o Brasil não vai ganhar." (Máspoli, goleiro do Uruguai).

  • "Estes são os campeões do mundo" (Manchete do jornal "O Mundo" apresentando os brasileiros, um dia antes do jogo contra o Uruguai).

  • "Quando mister Reader (árbitro) apitou o final da partida, olhei para o lado e vi o Obdulio feito um louco, dando cambalhotas. Tive muita vontade de chutá-lo." (Zizinho, meia da seleção brasileira).

  • "Não gostei de ver aqueles 200 mil torcedores tristes; não gostei de ver o Rio às escuras e sem carnaval. É a vida. Era campeão e não sentia uma total alegria pelo feito." (Obdulio Varela, jogador uruguaio, após a conquista do bicampeonato mundial com a seleção uruguaia).

  • "Vi um povo de cabeça baixa, de lágrimas nos olhos, sem fala, abandonar o estádio como se voltasse do enterro de um pai muito amado. Vi um povo derrotado, e mais que derrotado, sem esperança. Aquilo me doeu." (Crônica de José Lins do Rego no "Jornal dos Sports", no dia seguinte à derrota brasileira).

  • "Foi uma casualidade termos roubado o título do Brasil. Coisas assim acontecem só uma vez." (Odbulio Varela, capitão uruguaio).

  • "Tudo estava previsto, menos a vitória do Uruguai." (Jules Rimet, presidente da FIFA, em seu livro "La Histoire Merveilleuse de la Coupe du Monde").

  • "Sinceramente, nem eu esperava pelo pior!" (Flávio Costa, treinador da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1950).

  • "Deixei de acreditar em Deus no dia em que vi o Brasil perder a Copa do Mundo no Maracanã!" (Carlos Heitor Cony, escritor e jornalista).

Volta à página principal